A mostra Mesma História Nunca é a Mesma, de Luiz Zerbini, foi prorrogada até o dia 31 de julho no Masp (Museu de Arte de São Paulo). A primeira grande exposição do artista está em cartaz desde abril e tem curadoria de Adriano Pedrosa e Guilherme Giufrida.

 

A mostra reúne cerca de 50 trabalhos do pintor, entre elas telas, gravuras, desenhos e monotipias suspensas pelo salão. Nas obras de Luiz Zerbini podemos perceber algumas características presentes: interesse em pintura, monotipia, instalação, paisagem e botânica, paleta multicolorida e os diálogos entre abstração, geometria e figuração. Em suas produções são retratados momentos históricos como guerras, independências e abolições. A Guerra de Canudos e o Massacre de Haximu, são alguns dos acontecimentos presentes nas pinturas.

 

O Masp exibe uma de suas produções mais célebres: se trata das 29 monotipias da série Macunaíma (2017), feitas para o livro de Mário de Andrade, um clássico da literatura brasileira. A mostra faz parte do tema Histórias brasileiras, ciclo temático da programação do museu de 2021-22. 

 

O Masp funciona às terças, das 10h às 20h e de quarta a domingo, das 10h às 18h. O valor da entrada (inteira) é R$ 50,00 (grátis às terças). Acesse aqui o site para comprar suas entradas.