Começa neste mês de abril, a 26ª edição do festival ”É tudo verdade”, dedicado ao cinema documentário. O evento ocorre entre 8 e 18 de abril e promove no Itaú Cultural, a 18ª conferência internacional do documentário, homenageando o cineasta Chris Marker. O festival apresenta 69 produções de 23 países, sendo eles longa e curta-metragens, que serão exibidos on-line e gratuitamente. “Fuga”, de Jonas Poher Rasmussen e “A Última Floresta” de Luiz Boolognesi são duas produções que compõe a programação. Os programas podem ser assistidos através do site do festival. Os filmes vencedores dos prêmios nas Competições Brasileiras e Internacionais de Longas/ Médias-Metragens e de curtas-metragens serão automaticamente classificados para disputar o Oscar em 2022.

 

A 18ª Conferência Internacional do Documentário acontecerá nos dias 7 e 8 de abril, às 11h e às 15h no site do Itaú Cultural. Confira a programação:


07 de abril, 11h
Abertura da Conferência

Eduardo Saron, diretor do Itaú Cultural
Amir Labaki
, diretor-fundador do É Tudo Verdade

07 de abril, 11h05
Master Class: Jean-Michel Frodon

Jean-Michel Frodon é crítico de cinema, escritor e professor. Escreveu para o Le Monde (1990-2003) e foi diretor editorial da revista Cahiers du Cinéma (2003-2009).

07 de abril, 15h
Marker por Tendler

Entrevista do diretor brasileiro Sílvio Tendler(Os Anos JK; Jango), que conviveu com Marker na França do início dos anos 1970, conduzida pela curadora franco-brasileira Anna Glogowski, do comitê de seleção do É Tudo Verdade.

08 de abril, 11h
Palestra: Chris Marker e a América Latina, Trânsitos Estéticos e Políticos, com Carolina Amaral

Carolina Amaral é doutora em história pela USP e professora da Universidade Estadual de Londrina. É autora de “O cinema latino-americano de Chris Marker”.

08 de abril, 15h
Master Class: Bill Nichols

Bill Nichols é autor de livros considerados textos-chave no desenvolvimento dos estudos do cinema documentário, incluindo “Representing Reality”, “Speaking Truths with Film” e “Introduction to Documentary”.

 

FONTE: É TUDO VERDADE