Médicos cubanos que permaneceram no país após o término de sua participação no programa Mais Médicos aguardam a convocação para voltar ao trabalho e ajudar na contenção do coronavírus. 

O governo já anunciou que irá convocá-los. Há cerca de 2 mil profissionais no país.