Na postagem, Bolsonaro disse que a mudança das empresas seria motivada pela “confiabilidade do investidor” no Brasil, ainda acrescentou que as novas fábricas trariam mais emprego ao país.

 

“MWM, fábrica de motores americanos, a Honda, gigante de automóveis, e a L’Óreal anunciaram o fechamento de suas fábricas na Argentina e instalação no Brasil. A nova confiabilidade do investidor vem para gerar mais empregos e maior giro econômico em nosso país”, dizia a publicação.

 

 

 

As empresas emitiram notas oficiais depois das declarações do presidente brasileiro.

A Honda informou que anunciou em agosto deste ano que deixaria de produzir automóveis na Argentina em 2020, mas que a produção de motocicletas continuaria. Com isso, nenhuma fábrica seria fechada e não há previsão de trazer fábricas para o Brasil.

A L’Óreal disse que produz na Argentina mais de 40 milhões de unidades por ano em sociedade com uma empresa local e não tem intenção de fazer qualquer mudança, acrescentando que a Argentina é um mercado estratégico para a empresa.

Segundo informações do jornal argentino “Clarín”, a MWN fechou sua fábrica no país em setembro e não tem planos de transferi-la ao Brasil.